Deam desencadeia operação APP em Bagé e Candiota

Deam desencadeia operação APP em Bagé e Candiota

Na manhã de hoje (23/3), a Polícia Civil cumpriu quatro mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, em Bagé e Candiota. A ação foi realizada pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Bagé (Deam) com apoio de policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia de Bagé, 2ª Delegacia de Polícia de Bagé e Delegacia de Polícia de Candiota.

Na ocasião, foram cumpridos mandados de busca com a finalidade de apreender armas de fogo e munições, além e objetos concernentes à prática de delitos sexuais. Em Candiota, foram apreendidos inúmeros objetos em uma residência, entre eles: notebook, celular, câmeras de monitoramento, DVR, Cds, Dvds e pendrives. A investigação de um dos inquéritos visa elucidar crime de estupro praticado na casa do investigado.

Na mesma oportunidade, o investigado foi preso preventivamente pelo policiais civis, em cumprimento a mandado de prisão preventiva decretada pelo Judiciário após representação por parte da Autoridade Policial que conduz a investigação, delegada Daniela Barbosa de Borba, titular da DEAM.

Depois das diligências em Candiota, o preso foi levado para DEAM de Bagé com a finalidade de ser interrogado e posteriormente encaminhado ao Presídio Regional de Bagé. O investigado possui antecedentes por crimes sexuais. No caso sob investigação, a vítima informou que o conheceu por um aplicativo de relacionamentos, tendo sido obrigada a manter relações sexuais com o investigado (sexo anal).

Em Bagé, foram cumpridos três mandados de busca, sendo um deles na área rural, onde foi apreendida uma espingarda boito calibre 12, cujo responsável foi preso em flagrante por violência doméstica, recentemente.

A delegada Daniela Barbosa de Borba alerta as mulheres para terem cautela ao marcarem encontros com pessoas que conhecem em aplicativos de relacionamento, a fim de evitar o que infelizmente ocorreu com a vítima de estupro em Candiota. Ela deslocou da cidade de Rio Grande para conhecer o investigado, com o qual estava se comunicando há 10 dias, aproximadamente. A ofendida alegou que o agressor praticou sexo anal sem seu consentimento.

Eventuais vítimas de fatos semelhantes poderão procurar a DEAM de Bagé (telefones 53 32428955 e 53 32413709).

Cidades Comunidade Polícia_em_Foco