Eliz Rejane: professora e patroa do PTG Ibareense

Eliz Rejane: professora e patroa do PTG Ibareense

Eliz Rejane Rocha Figueiredo Moreira, 50 anos, natural de Caçapava do Sul, casada com Antônio Marcos Munhós Moreira. Esposa, mãe, avó e professora há 28 anos. É a atual patroa do PTG Ibareense. Apaixonada pela profissão e pela tradição.

A professora Rejane trabalhou alguns anos em escolas multisseriadas na zona rural, depois no Ibaré e em Lavras do Sul na creche municipal, Escola Maria Joaquina de Meneses e Crispim Raimundo de Souza. Depois de um tempo, retornou ao Ibaré como vice-diretora, depois diretora e atualmente está como alfabetizadora.

Em 2002, Rejane trabalhava com Educação Artística com turmas de 4ª a 8ª séries. Neste ano, realizou um trabalho com seus alunos envolvendo danças tradicionalistas. “Lembro que era o Caranguejo. Ensaiei os alunos e apresentamos. E foi muito interessante trabalhar com a cultura. Então, nos reunimos, eu, o Preto (Antônio Marcos) e a Mara Correia que é uma das fundadoras do PTG Ibareense e da Semana Farroupilha do Ibaré. Resolvemos ir além, buscamos crianças da comunidade e criamos um grupo com mais ou menos 20 pares. O primeiro ano foi mais corrido, cada um foi com suas vestimentas. Nosso som era três em um, não tínhamos lonão, a carne era 10 quilos de guisado e fazíamos barraquinhas com sacos”, relembra Rejane.

No segundo ano, a professora recorda que tentaram confeccionar um lonão costurado a mão, junto com a comunidade. “Conseguimos fazer e utilizar. Hoje temos uma quadra coberta na comunidade. A cada ano foi melhorando”, destaca.

Tradicional Semana Farroupilha

E assim, foi nascendo o PTG Ibareense e a Semana Farroupilha da comunidade. Chegando a ter em torno de 5 vacas e 40 ovelhas para o tradicional churrasco. “Isso tudo aconteceu com o apoio da comunidade. A Semana Farroupilha trouxe de volta pessoas que há anos não visitavam o Ibaré. Hoje em dia podemos dizer que é um grande evento, com diversas apresentações, atividades e recebemos pessoas de vários municípios”, salienta a patroa. Em 2020, com a pandemia do Novo Coronavirus, não aconteceu os festejos.

A patroa do PTG Ibareense, professora Rejane, em entrevista ao Expresso Pampa, relatou a emoção e a satisfação em poder realizar o evento em 2021. “O desfile farroupilha do Ibaré foi um sucesso. Eu me emociono porque esse é um trabalho de quase 20 anos. Para nós, é gratificante. Procuramos sempre fazer o melhor para todos. Esperamos que em 2022 estejamos todos com saúde e que possamos realizar mais um ano deste evento”, completa.

A cultura

Esse ano, foram montados acampamento familiares no Ibaré. Lá cada um apresentava suas danças, cafés campeiros e a típica culinária gaúcha. Isso tudo sob o olhar atento dos participantes e do grupo de jurados. Enfim, o Expresso Pampa presta essa homenagem a professora Rejane, para que através dela a comunidade do Ibaré e todos que participam e prestigiam essa grande festa sintam-se homenageados. Vocês que tão bem cultuam as tradições, estão deixando legados e conhecimento aos jovens desta comunidade.

Campo Cidades Comunidade