O que esperar do clima em dezembro

O que esperar do clima em dezembro

O mês de dezembro marca o começo do chamado verão climático que compreende o trimestre de dezembro a fevereiro assim como o início do verão astronômico que terá início às 12h59 do dia 21 de dezembro. É um mês importante para o comércio que pelo período de festas tem uma alta nas suas vendas assim como no turismo pelas viagens de fim de ano e na agricultura que avança com a safra de verão. Dezembro começa pelo segundo ano seguido com o fenômeno La Niña atuando. Neste século, somente houve dois dezembros consecutivos com o Pacífico Equatorial sob Niña em 2007 e 2008, 2010 e 2011, e 2016 e 2017. Assim, produtores rurais que mantêm históricos de chuva em suas propriedades podem verificar o que ocorreu em 2008, 2011 e 2017 como uma referência do que se pode esperar do ponto de vista da analogia.

O mês, historicamente, marca aumento expressivo no número de dias de calor no Rio Grande do Sul e dos volumes de chuva no Sudeste do Brasil. Observe o que ocorre em duas capitais. Em Porto Alegre, por exemplo, a máxima média histórica de dezembro é de 29,5ºC, somente atrás das médias máximas de janeiro (30,4ºC) e de fevereiro (30,0ºC). Na cidade de São Paulo, a chuva em dezembro tem média de 224,4 mm, a terceira mais alta média de precipitação mensal, apenas superada pela de janeiro (288,2 mm) e fevereiro (246,2 mm). A chuva é mais abundante nesta época do ano no Sudeste e no Centro-Oeste do Brasil por uma condição chamada de Zona de Convergência do Atlântico Sul, um corredor de umidade que vem da Amazônia e vai até o Sudeste que persiste por vários dias com chuva frequente e volumosa, geralmente desencadeado por uma frente fria.

CHUVA EM DEZEMBRO

Novembro terminará com chuva abaixo da média em quase todo o Sul do Brasil e na maior parte do Mato Grosso do Sul e São Paulo ao passo que muitas áreas do Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais encerrarão o mês com precipitação superior à média histórica. Em dezembro, por sua vez, o quadro não muda muito. A maior parte do Sul do país tende a ter chuva mais uma vez abaixo da média por influência do fenômeno La Niña. Áreas do Mato Grosso do Sul e de São Paulo também devem ter precipitação abaixo dos padrões históricos, entretanto, diferentemente de novembro, haverá locais em que a chuva deve ficar acima da média. No Centro-Leste de Minas Gerais, no Norte do Rio de Janeiro e no Espírito Santo, a chuva deverá ficar acima da média com excessos localizados.

Fonte MetSul: https://metsul.com/o-que-esperar-do-clima-em-dezembro-de-2021/?fbclid=IwAR3at5VqSXjp9YTXZEso7eABaXg2_BQiyTOubQbQTsB67AwF45teD4t-vJg .

+Estado Campo Comunidade