Pampeano realiza melhorias: trabalhadores cobram situação da área de descanso e novo turno de trabalho

Pampeano realiza melhorias: trabalhadores cobram situação da área de descanso e novo turno de trabalho

Conforme o site do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Bagé e Região (Stia), depois da denúncia feita por trabalhadores do Pampeano Alimentos ao sindicato e a manifestação da entidade sindical nas redes sociais sobre más condições oferecidas aos empregados, a direção da empresa tomou algumas atitudes. A direção do Sindicato observou melhorias relatadas por trabalhadores na quantidade e qualidade da carne oferecida ao trabalhador no refeitório, além da troca dos ônibus que realizam o transporte dos funcionários do frigorífico entre o Pampeano e Hulha Negra. De acordo com os trabalhadores, os veículos contam até com ar condicionado.

Outro local com algumas melhorias foi a área de descanso, com a reforma do assoalho e a colocação de sombrite. No entanto, o lonão utilizado continua. Os trabalhadores reforçam que, no calor, as condições são quase insuportáveis, com abafamento. Dados da Metsul Meteorologia divulgados em janeiro apontam que a temperatura média está cerca de 5 graus acima da média, graças a uma onda de calor. Em um dos vestiários, com capacidade para 200 pessoas, segue apenas uma pia à disposição dos trabalhadores. Muitas vezes é necessário enfrentar filas para a realização da higiene bucal.

Há pontos que precisam melhorar. Um deles é sobre os micro-ônibus do transporte, que são veículos que, quando adquirido, já eram bastante rodados. E com o passar do tempo sofrem desgastes, como problemas de vedação e outros itens.

“Reconhecemos avanços por parte da empresa. Mas ainda há muita coisa que precisa melhorar, como a situação da área de descanso. Sombrite não é o ideal, até por conta do calor que vem atingindo a nossa região. Há mais de 20 anos o Sindicato cobra uma área de descanso mais digna para os trabalhadores, que geram o lucro para a empresa”, reforça o presidente do Sindicato, Luiz Carlos Cabral. “Houve também a melhoria da quantidade e qualidade da carne oferecida ao trabalhador, mas é preciso que essas condições sejam mantidas diariamente”, ressalta Cabral.

Novo turno
Um dos motivos de reclamação de parte da categoria no Pampeano é sobre ao retorno do novo turno de trabalho. Desde o último dia 12 de janeiro a empresa adotou os turnos das 10h às 19h30min e das 19h30min às 4h30min. Houve o boato de que o Sindicato teria participado de uma reunião com a direção da Marfrig e Prefeitura de Hulha Negra, onde o novo turno teria sido parte de um acordo. Cabral nega a participação do Sindicato na decisão.

“O novo turno é uma determinação da matriz da empresa, em São Paulo. Alguns trabalhadores nos procuraram, mas, infelizmente, não temos muito o que fazer nesse sentido, já que a lei permite à Marfrig adotar turnos diferentes em situações especiais”, pondera Cabral.

A medida de alteração nos turnos atende, segundo a Marfrig, a protocolos de segurança por conta dos aumentos de casos de Covid-19. Outra medida adotada é que o transporte dos trabalhadores também está com alterações. Desde a adoção do novo turno, os ônibus transportam apenas um passageiro por banco.

Cidades Comunidade