Polícia Civil conclui Inquérito Policial que deu origem a Operação Farroupilha

Polícia Civil conclui Inquérito Policial que deu origem a Operação Farroupilha

Ao todo 24 pessoas foram indiciadas por organização criminosa, roubos, furtos, porte de arma, tráfico de drogas entre outros crimes.

Na data de hoje (02),  Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab/Bagé) concluiu e remeteu ao Poder Judiciário da Comarca de Pinheiro Machado o Inquérito Policial instaurado em dezembro de 2020 e que teve por objetivo desarticular uma das maiores organizações criminosas especializada em crimes rurais em atividade na região.

No curso das investigações, várias apreensões de objetos roubados e prisões em flagrantes foram realizadas, pela Polícia Civil e Brigada Militar, fatos que levara o Delegado André de Matos Mendes, titular da DECRAB/Bagé a representar por 62 ordens judiciais, mandados de busca ao Poder Judiciário, pedidos que foram atendidos com parecer favorável do Ministério Público de Pinheiro Machado, tendo o cumprimento das medidas ocorrido na data de 26/08/2021 nos municípios de Pelotas, Capão do Leão, Rio Grande, Santana da Boa Vista, Morro Redondo e Piratini. Até o momento 19 investigados no inquérito já foram pessoas foram presos.

A organização criminosa atacava em praticamente toda a Região Sul do Estado, tendo a operação levado o nome de Farroupilha em referência ao município de Piratini, um dos mais atacados pelo bando.

O grupo tinha como principal modus operandi típico o roubo com violência. Usando toucas ninja, fortemente armados e utilizando veículos clonados, adentravam em residências rurais e mantinham famílias em cárcere até que máquinas, utensílios domésticos, armas, arreios e outros objetos fossem carregados. Em alguns casos os criminosos também levavam animais. A participação direta dos integrantes da organização criminosa foi identificada pela equipe de investigações da DECRAB/Bagé em pelo menos 34 ocorrências policiais onde foram subtraídos bens na ordem de R$ 630.000,00. Várias ferramentas investigação foram utilizadas pelos policiais.

Os investigados também ofereciam serviço de segurança rural, através de empresa de vigilância, sediada em Capão do Leão. A empresa, que atua de forma irregular, teve suas atividades encerradas.

A grande maioria dos investigados possuem vasta ficha criminal, inclusive já haviam sido presos pela DECRAB/Bagé em anos anteriores.

Apenas no mês de agosto a DECRAB/Bagé desarticulou três organizações criminosas especializadas em crimes rurais: Operação Ronda Tirana na Região Central, onde 8 prisões por foram cumpridas (grupo especializado em crimes de abigeato); Operação Bento Rengo na região da Campanha, onde 5 prisões foram realizadas (grupo especializado em crimes de abigeato e fraudes documentais); e a Operação Farroupilha na Região Sul, onde 19 prisões foram realizadas (grupo especializado em roubos e furtos a propriedades rurais, entre outros crimes). Ao todo 32 prisões foram realizadas.

 

Cidades Comunidade Polícia_em_Foco