Sindicato se manifesta sobre surto de covid-19 em frigorífico de Bagé

Sindicato se manifesta sobre surto de covid-19 em frigorífico de Bagé

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Bagé e Região (STIA) tornou pública a preocupação com a notícia, confirmada junto à Vigilância Sanitária de Bagé, de contaminação de 14 trabalhadores do frigorífico Marfrig, na Rainha da Fronteira.

O Sindicato esclareceu que atua dentro de suas limitações, mas está em contato permanente com os órgãos de Vigilância competentes, a fim de acompanhar a situação dos trabalhadores e as providências tomadas pela empresa.

– “Recebemos a informação por parte dos representantes do Sindicato na fábrica em Bagé de que 12 trabalhadores haviam testado positivo para o novo coronavírus nas últimas horas. Em contato com o secretário de Saúde de Bagé, Geraldo Gomes, na tarde desta segunda-feira (29), o presidente Luiz Carlos Cabral obteve a informação de que 14 pessoas haviam testado positivo para a Covid-19. Quanto ao Pampeano Alimentos, até o momento não temos conhecimento de que tenha ocorrido surto ou grande contaminação de trabalhadores no mesmo dia.  Estamos em busca de informações junto ao setor de Vigilância Sanitária em Hulha Negra”.

O Sindicato enfatizou que vai se reunir com o Departamento Jurídico para acionar o Ministério Público do Trabalho, visando garantir a segurança dos trabalhadores para o trabalho na indústria frigorífica, para que busquemos as medidas cabíveis para proteção do trabalhador e que não ocorra contágio entre os empregados dentro do frigorífico e que sejam reforçados protocolos de atenção à saúde do trabalhador.

O Sindicato reforçou ainda que está atento à situação, tendo em vista a preocupação dos trabalhadores e de todo o nosso grupo de trabalho. “Vale destacar que a vacina contra a Covid-19 ainda não está disponível para os trabalhadores. Os protocolos como distanciamento, utilização de álcool em gel (com disponibilização pela empresa) e o uso de máscara de proteção são FUNDAMENTAIS nessa situação que enfrentamos. Embora os avanços com a vacinação, a pandemia ainda está longe de terminar. E a manutenção dos cuidados é fundamental para a preservação de vida de todos nós”, encerra a nota.

Campo Comunidade Covid-19